Mercado de trabalho para formados em gestão da tecnologia da informação

A gestão da tecnologia da informação está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas e das organizações. Um profissional que se forma em um curso de tecnologia da informação tem várias opções de carreira para seguir, e além da diversidade, a remuneração também pode ser considerada um atrativo para ingressar na área de tecnologia da informação e comunicação.

tecnologia da informação

Ao cursar tecnologia da informação faculdade você aprenderá conteúdos de Introdução à Computação, Estrutura de Dados, Arquitetura e Organização de Computadores, Algoritmos e Programação, Engenharia de Software, Gestão da Segurança da Informação, Comunicação Empresarial, Gestão de Governança em TI, Gestão de Pessoas, Lógica de Programação, Infraestrutura de TI, Gerenciamento de Banco de Dados, Gestão da Tecnologia da Informação, Gestão de Serviços em TI, Tecnologia Web, Segurança e Auditoria de Sistemas, Sistemas Inteligentes e uma série de outras matérias necessárias para obter sucesso no mercado de trabalho nesta área.

Para se destacar no mercado de trabalho de gestão da tecnologia da informação é preciso ter um perfil comunicativo para construir um bom relacionamento interpessoal, tanto com a equipe de colaboradores quanto com os clientes e fornecedores da sua empresa. A comunicação é muito importante para realização de apresentações, reuniões, e com certeza impactará no resultado final do atingimento dos objetivos da organização.

É necessário também que o profissional de TI esteja em constante atualização, sempre atento às novidades e seja proativo na resolução de problemas. A criatividade é outra característica que diferencia os excelentes profissionais que conseguem ter uma visão de diferentes métodos, metodologias e soluções na área de gestão de tecnologia da informação.

 

Gestão de TI: áreas e cargos

Já quando falamos sobre opções de carreira no mercado de trabalho de tecnologia da informação, podemos citar os cargos de assistente em qualidade e segurança de informação; analista de TI; gestor de tecnologia de informação; gerente de projetos de sistemas de informação; desenvolvedor; webdesigner e consultor em sistemas de informação.

O mercado de trabalho, tanto no Brasil como no resto do mundo está bem aquecido. Todos os anos são abertas mais de 100 mil vagas para profissionais da área de informática, e um montante substancial deste quantitativo não é preenchido pela falta de mão de obra realmente capacitada.

De acordo com pesquisas realizadas recentemente, os salários para quem segue carreira em gestão da tecnologia informação são bastante atrativos. Não existe um conselho regional ou federal que regulamenta a profissão, mas há convenções coletivas estabelecem que o piso do Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação no Brasil em torno de R$ 4,1 mil para uma jornada de trabalho de 42 horas por semana. Mas, é importante ficar atento, pois dependendo da região estes valores podem ser alterados.

Por fim, a média salarial dos profissionais com faculdade tecnologia da informação é de R$ 3.500 a R$ 5.000 para o cargo de Analista de Tecnologia da Informação. De R$ 5.000 a R$ 8.000 na função de Coordenador de Sistemas de TI. E de R$ 5.000 a R$ 12.000 para Gerente de Projetos em Tecnologia da Informação.

Como saber se estou com a imunidade baixa?

A imunidade é um conjunto de mecanismos do organismo humano capaz de defendê-lo de agentes patogênicos, como vírus, bactérias e fungos. O grande problema é que esse sistema imunológico nem sempre é estável, podendo apresentar quedas.

Quando a baixa imunidade ocorre, o organismo se torna suscetível a doenças, sobretudo as causadas por micro-organismos. Por isso, é essencial saber quando o sistema imunológico está fragilizado, para reforçá-lo e evitar enfermidades.

Mas, como saber se a imunidade está baixa? A seguir, listamos os sinais que o organismo dá que indicam isso, além de dicas sobre como aumentar a imunidade. Acompanhe!

Sinais de imunidade baixa

Quando o sistema imunológico está fragilizado, ele passa por mudanças, ainda que sutis, que indicam esse problema. Abaixo, listamos as mais frequentes e que podem servir de alerta:

Aftas

Um dos primeiros sinais (e o mais típico e frequente) de imunidade baixa é o surgimento de aftas na boca e/ou língua. Trata-se de pequenas lesões com bordas avermelhadas e membrana branca ou amarelada. São doloridas e somem em cerca de uma semana.

Problemas intestinais

Problemas como diarreia e constipação são comuns quando a imunidade está baixa. Mas somente quando acontecem de forma frequente, por cerca de duas semanas. Episódios esporádicos não estão associados à baixa imunidade.

Cansaço e fraqueza

Quadros contínuos de cansaço e fraqueza também são sinônimos de imunidade baixa, principalmente quando a fadiga persiste mesmo depois de descansar ou dormir um período considerado ideal.

Constante adoecimento

Quem está com a imunidade fragilizada adoece mais vezes durante o mês ou ano, porque essa pessoa está mais suscetível a agentes patogênicos. Entre as enfermidades mais recorrentes estão a estomatite, amidalite, artrose e episódios de candidíase.

Feridas na pele

A pele é a primeira barreira que agentes patogênicos enfrentam ao tentar entrar no corpo. Se a imunidade estiver prejudicada, essa barreira não será tão eficiente e apresentará pequenos problemas, como feridas.

Queda de cabelo

O organismo pode ter reações específicas a um sistema imunológico comprometido. Uma delas é o ataque aos folículos pilosos, provocando a queda de cabelo, que pode ser temporária (na maioria dos casos) ou definitiva.

Como aumentar a imunidade

Identificou um ou mais desses sinais e quer saber como aumentar a imunidade? Curiosamente, há medidas fáceis de serem adotadas e que entregam excelentes resultados, como as indicadas a seguir:

Descanse melhor

O descanso é essencial porque durante esse período o organismo produz células de defesa do sistema imunológico. Portanto, procure descansar melhor, o que envolve dormir entre 6 a 8 horas por noite.

Fuja do estresse

O estresse faz com que o organismo produza substâncias capazes de baixar a imunidade naturalmente. Por isso, recomenda-se evitá-lo ao máximo, o que pode ser feito com a prática de ioga, meditação, atividades de lazer, entre outras.

Alimente-se bem

O organismo, inclusive o sistema imunológico, precisa de nutrientes para ficar fortalecido. Logo, é essencial se alimentar melhor, priorizando itens com vitaminas, minerais e fibras.

Caso não consiga realizar regularmente refeições ricas em nutrientes, uma dica eficaz de como melhorar a imunidade é investir na suplementação alimentar e em produtos específicos para reforçá-la.

Como criar uma loja virtual?

Com a mudança do comportamento do consumidor, que migrou, em sua maioria, para a compra online, investir em um e-commerce se tornou um grande negócio. Mas, afinal, como criar uma loja virtual?

como criar uma loja virtual

Neste post, separamos dicas preciosas para facilitar a criação da sua, abrangendo detalhes que não devem ser esquecidos. Confira o que deve ser feito para conquistar um excelente resultado.

 

Dicas para criar loja virtual

O processo de criação da loja virtual envolve diferentes etapas que todo empreendedor deve seguir para aumentar a chance de sucesso de seu negócio. Abaixo, listamos quais são elas:

 

Defina os produtos comercializados

Estabeleça previamente qual o tipo de produto de sua loja virtual. Há a possibilidade de comercializar desde alimentos até eletrônicos, entre outros itens. Sempre considere seu orçamento, para saber se consegue comprar esses produtos e formar um estoque sem se endividar.

Mas, como definir os produtos ideais? Invista em pesquisas de mercado (verifique o que seus concorrentes oferecem e o que falta na loja deles que a sua pode vender) ou num nicho, que geralmente costuma atrair clientes fiéis.

 

Tenha um plano de negócios

Essencialmente, um plano de negócios é um documento que estabelece os objetivos da empresa e os passos a serem seguidos para atingi-los. Ele funciona como um guia que ajuda a reduzir riscos, além de profissionalizar o negócio e possibilitar acesso a linhas de crédito.

 

Escolha sua plataforma de venda

Existem duas opções para criação de seu e-commerce: investir numa loja virtual própria ou uma dentro de um marketplace. E quais seriam as diferenças entre ambas as alternativas?

Na loja própria, é preciso investir em layout, integração com formas de pagamento e escolher modalidades de entrega. Já no marketplace tudo isso é oferecido, basta cadastrar seus produtos e aguardar a venda.

Um ponto importante a ser ressaltado sobre o marketplace é que ao utilizar essa alternativa é preciso pagar uma comissão ao site por cada venda realizada.

 

Estude a logística e seus concorrentes

É essencial investir num estudo de logística, para encontrar soluções de entrega otimizadas e com preços mais atrativos aos clientes, para evitar que desistam da compra devido ao valor cobrado para receber o produto.

Além disso, estude seus concorrentes para saber a média de preço praticada e ações realizadas. Dessa forma, será possível identificar o que dá certo e eventuais falhas que sua loja virtual pode suprir para atrair clientes.

 

Invista em marketing digital

Não abra mão de investir no marketing digital, que é uma estratégia voltada a atrair tráfego e clientes para seu negócio. Um bom trabalho de marketing online envolve elaborar descrições otimizadas de produtos para ranquear sua loja virtual e páginas em buscadores como o Google, além da criação de conteúdo relevante encaminhado a seus clientes, gestão de redes sociais e investimento em anúncios, como no Google Ads.

Como contempla ações em diferentes frentes, é interessante contar com o apoio de uma agência digital especialista em marketing online para realizar esse trabalho com assertividade e garantir resultados expressivos em curto, médio e longo prazo para seu e-commerce.

Curso de Ciências Contábeis tem estágio?

Se você está pensando em iniciar um curso de contabilidade a distância ou presencial, saiba que o estágio fará parte da sua trajetória de aprendizagem. Na faculdade de ciências contábeis EAD, por exemplo, é possível ver na grade curricular que o estágio supervisionado aparece nos últimos semestres do curso. Isso acontece, porque a essa altura, você já aprendeu vários conceitos e teorias importantes para a profissão e está mais bem preparado para enfrentar o cotidiano de trabalho, mesmo que ainda seja com supervisão.

curso de ciências contábeis a distância

O estágio é importante tanto para o curso de contabilidade a distância quanto para todos os outros. Ele permite que o aluno coloque em prática tudo que aprendeu e simule como será o seu dia a dia de trabalho. E o mais importante é que ele não estará sozinho, durante o estágio haverá um supervisor para mostrar o melhor caminho para a realização das atividades. Afinal, o estágio ainda é uma etapa de aprendizado e é assim que você precisa encará-lo.

Mas, não há motivos para iniciar uma faculdade de ciências contábeis EAD já com medo do estágio. Quando chegar a essa etapa você estará bem preparado para enfrentá-la. Então, não o encare como uma obrigação, mais sim como algo que vai te deixar mais bem preparado para enfrentar o mercado de trabalho depois de formado. Aliás, durante o estágio é importante fazer alguns contatos profissionais e se mostrar interessado e empenhado. Afinal, há chances de você ser contratado pelo mesmo local em que realizou o estágio.

Pode ser que a faculdade de ciências contábeis EAD ofereça uma listagem de instituições parceiras em que você pode se candidatar ao estágio ou deixe essa escolha em aberto para a sua pesquisa. O importante é escolher um local em que possa desempenhar as funções da área do seu interesse e que seja próximo a sua residência para não perder o tempo de estudo com grandes trechos de deslocamento. O tempo de estágio exigido pela instituição costuma ser de 150 horas, é um tempo considerável para aprender e absorver o máximo possível de conhecimento.

Então, agora você já pode iniciar o curso de contabilidade a distância sem medo, pois já conhece os detalhes sobre o estágio supervisionado. Aliás, a faculdade de ciências contábeis EAD é a sua melhor opção porque consegue oferecer a mesma qualidade de ensino da presencial, mas com algumas vantagens. Entre os principais benefícios estão: o acesso a mensalidades mais baixas, facilidade de estudar quando e onde quiser e só depender do seu ritmo de aprendizagem.

As mensalidades do curso de contabilidade a distância são mais baixas, porque uma faculdade EAD não precisa manter grandes estruturas físicas para receber milhares de alunos diariamente. Consequentemente, não possui as despesas desta estrutura e pode repassar essa economia para os seus alunos mensalmente. O valor da mensalidade tende a ser 50% menor do que a de um curso presencial. Além disso, é importante que o aluno possa escolher o melhor horário para estudar, aquele em que ele rende mais, assim terá melhores resultados ao final do curso.

Como hackear jogos no Android sem root – Tutorial no GameCIH:

Para Android existem milhares e milhares de jogos. Embora a maioria deles são grátis, quase todos incluem compras “in-app”, que nos fazem gastar dinheiro real por itens ou vantagens no jogo que todos desejamos. Daí que muitos usuários procuram as maneiras de hackear os jogos Android para não ter que pagar nada e assim avançar no jogo de forma mais rápida e fácil, principalmente adquirindo moedas infinitas para aquisição de novos recursos ou pular de fases mais rapidamente.

Se você estiver interessado em aprender a hackear jogos para Android, não perca os 3 métodos que apresentamos em seguida. Isso sim, estes métodos não funcionam para hackear jogos online ou em que é necessário estar conectado a Internet continuamente.Todos os métodos que aqui vamos lhe ensinar exigem um dispositivo Android rooteado.

Uma vez que você tenha acesso root em seu Android, você pode modificar os dados dos jogos com a ajuda de aplicativos que de seguida apresentamos.

Se você estava procurando formas de hackear jogos para Android, mas sem ser root, recomendamos acessar o seguinte link e conhecer 4 maneiras de fazer batota em qualquer jogo Android.

GameCIH: o melhor app para hackear jogos no Android

GameCIH é a ferramenta que permite modificar as variáveis de quase todos os jogos Android, tais como moedas, saúde, vidas, pontos, poderes e mais. A app não hacks, por si só, você tem que guiá-la, pois utiliza um método de corte de tentativa e erro. Dependendo do jogo poderá ter técnicas diferenciadas do próprio jogo, como por exemplo Candy Crush que oferece moedas infinitas.

Tomemos como exemplo que queremos cortar as moedas de um jogo com GameCIH. Para isso, devemos seguir os seguintes passos:

  • Abra a aplicação GameCIH e escolha um botão que servirá como atalho (HotKey). Com esse botão você pode abrir GameCIH enquanto se executa o jogo para hackear.
  • Minimiza GameCIH, voltando à tela principal do seu Android.
  • Agora abra o jogo que você quer hackear e anote quantas moedas você tem.
  • Pressione o botão de atalho para que ele abra GameCIH.
  • Selecione Input Number e introduz a quantidade de moedas que apontou anteriormente.
  • Volte ao jogo e faça com que a quantidade de moedas que você mude, seja gastándolas ou ganhando novas moedas. Anote a nova quantidade.
  • Volte a abrir GameCIH e introduza o novo número de moedas que você tem.

Agora GameCIH te mostrar apenas uma opção para modificar, a qual será a das moedas. Lá você poderá escrever a quantidade de moedas que você quer ou pressionar o botão do cadeado para ter moedas infinitas. Mas é um pouco tedioso, com esse método você pode cortar qualquer jogo Android que não seja online.

Como hackear aplicativos? É mais fácil do que você imagina…

Vivemos em um mundo pessoal e móvel, onde mais de 1,5 bilhão de novos telefones celulares embarcam a cada ano. As empresas que estão se adaptando de forma mais eficiente à “economia app” de hoje são as mais bem sucedidas em aprofundar o engajamento dos clientes e impulsionar novas receitas neste mundo em constante mudança. Onde abundam oportunidades de negócios, abundam oportunidades para” Black hats ” que conduzem atividades ilícitas e maliciosas.

Hacking de aplicativos móveis está se tornando mais fácil e mais rápido do que nunca. Vamos explorar porquê.:

  • É rápido: a pesquisa da indústria descobriu que em 84 por cento dos casos, o compromisso inicial levou “apenas minutos” para ser concluído.
  • É relativamente fácil: existem ferramentas automatizadas prontamente disponíveis no mercado para apoiar hacking, e muitas delas estão disponíveis gratuitamente!

Os aplicativos móveis são “frutas de baixa suspensão”: em contraste com ambientes Web centralizados, os aplicativos móveis vivem” na natureza”, em um ecossistema distribuído, fragmentado e não regulamentado de dispositivos móveis. Código binário desprotegido em aplicativos móveis pode ser acessado diretamente, examinado, modificado e explorado por atacantes.

Os Hackers estão cada vez mais apontando para alvos de código binário para lançar ataques em aplicações móveis de alto valor em todas as plataformas. Para aqueles de vocês que podem não ser familiares, código binário é o código que as máquinas lêem para executar uma aplicação — é o que você descarrega quando acessar aplicativos móveis de uma loja de aplicativos como o Google Play.

Vulnerabilidades de base binária exploráveis

Hackers bem equipados procuram explorar duas categorias de vulnerabilidades baseadas em binários para comprometer aplicativos:

Alteração de código ou injecção de código:

Esta é a primeira categoria de façanhas de vulnerabilidade baseadas em binários, em que hackers realizam modificações de código não autorizadas ou Inserir código malicioso em binários de uma aplicação. Os cenários de alteração de código ou de injeção de código podem incluir::

Um hacker ou utilizador hostil, modificando o binário para mudar o seu comportamento. Por exemplo, desativar controles de segurança, contornar as regras do negócio, restrições de licenciamento, requisitos de compra ou exibições de anúncios no aplicativo móvel — e potencialmente distribuí-lo como um patch, crack ou mesmo como uma nova aplicação.

Um hacker injetando código malicioso no binário, e então ou reembalando os aplicativos móveis e publicando-o como um novo aplicativo (supostamente legítimo), distribuído sob a aparência de um patch ou uma rachadura, ou sub-repticiamente (re)instalando-o em um dispositivo de usuário insuspeito.

Engenharia reversa ou análise de códigos:

Esta é a segunda categoria de vulnerabilidades Binárias exploráveis, em que binários móveis podem ser analisados estática e dinamicamente. Usando a inteligência recolhida a partir de ferramentas de análise de código e atividades, os binários podem ser engenharia reversa e código valioso (incluindo Código Fonte), dados sensíveis, ou IP proprietário podem ser retirados da aplicação e reutilizados ou re-embalados. Os cenários de ameaça podem incluir a engenharia reversa ou a análise de códigos:

Um hacker analisando ou invertendo a engenharia binária, e identificando ou expondo informações sensíveis (chaves, credenciais, dados) ou vulnerabilidades e falhas para uma exploração mais ampla.

Um hacker levantando ou expondo propriedade intelectual proprietária fora do binário de aplicação para desenvolver aplicações falsas.

Um hacker reutilizando e “copy-catting” uma aplicação, e submetendo-a a uma app store sob sua própria marca (como uma cópia quase idêntica da aplicação legítima).

Você pode ver exemplos desses hacks “trazidos à vida” no YouTube e um resumo das façanhas Binárias é fornecido em nosso gráfico abaixo.

Quer a sua organização licencie aplicativos móveis ou amplie a sua experiência com o cliente para a tecnologia móvel, a norma é que os hackers são capazes de invadir, infectar e/ou falsificar os seus aplicativos móveis

Google Baniu mais de 600 aplicativos da Play Store, incluindo antivírus

O Google baniu mais de 600 aplicativos da Play Store que foram pegos violando a Política de publicidade disruptiva da empresa. Uma quantidade significativa deles era de um desenvolvedor chamado Cheetah Mobile, a detentora do popular Security Master Antivírus. O desenvolvedor foi pego se envolvendo em comportamento obscuro várias vezes no passado, mas foi dispensado com um aviso em cada instância. Agora, parece que o Google comprou o banhammer no Cheetah Mobile.

Uma busca rápida na Play Store para a pesquisa móvel Cheetah produz muito poucos resultados. As ofertas mais populares da empresa, como Clean Master, Cheetah Keyboard, CM Browser e Security Master, já não estão na Play Store. O site oficial da Cheetah Mobile agora leva você a baixar um APK diretamente em vez de redirecioná-lo para a Play Store. Você provavelmente não deveria fazer isso, já que não há como dizer o que é cozido nas apps aparentemente inócuas.

Banir o Cheetah Mobile será um grande esforço

No entanto, não vai ser tão fácil como proibir as ofertas mais populares da Cheetah Mobile. O desenvolvedor era famoso por comprar aplicativos menores e reembalá-los com anúncios e voltas irritantes. Atualmente, há um vasto labirinto de aplicativos que são direta e indiretamente afiliados com o desenvolvedor. Pode levar mais algum tempo para o Google encontrar e banir cada um deles. Portanto, quem tinha o app antivírus instalado no celular vale a pena procurar outro software mais confiável.

Um problema ainda maior aqui é que Cheetah Mobile ainda pode fazer o seu caminho de volta para a Loja de Jogos sob um traje diferente. Após a controvérsia do ano passado, a empresa tentou renomear-se como Leopard Mobile (SIM, é o nome real). Ele não enganou ninguém e estabeleceu um precedente de que a empresa não está acima de usar táticas viscosas para escapar de seu caminho de volta para a Loja de jogos. Por outro lado, não podemos esperar que uma empresa que fez milhões de falsos alertas de vírus seja muito ética Agora, pois não?

Prós e Contras dos Antivírus para o Android

Muitas vezes você não será capaz de dizer se o seu smartphone está sob ameaça, ou se você está prestes a baixar algo potencialmente prejudicial. O pior é que, uma vez que você é afetado, você frequentemente nem vai saber, a menos que uma nota de cartão de crédito invulgarmente alto entra ou seu telefone começa a agir de forma estranha. Além de instalar um aplicativo antivírus Android e executar um scan, não há muito mais que você pode fazer.

Aplicativos antivírus para o trabalho Android de uma forma semelhante ao software antivírus que você encontraria em seu PC. Uma vez instalado, você pode usá-los para digitalizar os arquivos em seu telefone para software sorrateiro que você pode ter inadvertidamente baixado, e o aplicativo antivírus vai destacar quaisquer problemas. Ao contrário do Windows ou software antivírus baseado em Mac, no entanto, aplicativos antivírus Android não removem automaticamente software prejudicial para você – você tem que fazer isso manualmente uma vez que eles foram identificados.

Nem todas as definições de vírus são atualizadas e nem todos os aplicativos antivírus têm os mesmos recursos. A boa notícia é que eles muitas vezes fornecem um monte de recursos adicionais que podem ser realmente úteis, tais como soluções de backup e recursos remotos de limpeza. Fizemos uma lista de nossas recomendações para os melhores aplicativos antivírus Android, que considera soluções gratuitas e pagas.

As nossas escolhas para os melhores aplicativos antivírus Android

Embora não possam substituir o senso comum, aplicativos antivírus Android podem prevenir, detectar e erradicar infecções por malware. Mas têm as suas desvantagens. Se você optar por instalar um aplicativo antivírus, esteja ciente de que eles geralmente consomem uma grande quantidade de bateria, ocupar o espaço em disco, irritá-lo com notificações e reduzir a velocidade de processamento. Naturalmente, como eles afetam o seu sistema depende de como você usá-los, mas a maioria dos usuários do Android que provavelmente nunca irá encontrar quaisquer ameaças de segurança ou vejo qualquer necessidade de entupir seu sistema com aplicações de antivírus, especialmente dado que o Google Play Proteger está embutido no Android e sua proteção contra malware verifica o seu dispositivo e aplicativos já instalados. Se você deve usar um aplicativo antivírus ou não depende da sua tolerância ao risco.

Quantos m2 preciso para construir uma casa?

Vocês são um casal jovem, família com filhos ou pessoas reformadas? Eis os pontos que você tem que levar em conta na hora de procurar uma moradia.

Para responder a esta pergunta temos que analisar com detalhe as diversas formas de pensar. Ainda há pessoas vivendo com conforto em espaços de 8 m2, estima-se que o mínimo necessário por indivíduo é de, pelo menos, 10 m2.

Em perspectiva, a construção de uma casa varia em função da quantidade de habitantes e as condições mínimas de habitabilidade. Quando analisamos a legislação em diversos países, existe um intervalo que varia entre 30 e 40 m2 para 3 ou 4 passageiros.

Metros quadrados úteis vs metros quadrados construídos
Antes de passar a dados específicos relacionados com as medidas mínimas para que uma casa esteja dentro do intervalo legal, é importante fazer esta distinção. Isto nos serve como quadro de referência o momento de planejar o projeto e compartilhar nossas ideias com o arquiteto, engenheiro ou técnico encarregado do projeto.

Os metros quadrados úteis falam de toda a superfície interna, que vai ter a casa, incluindo os armários, mas sem contar falsos, colunas e divisórias. Por outro lado, a área construída faz referência à extensão de perímetro que vai ter moradia, o que pode incluir instalações, dutos, galerias e até mesmo paredes compartilhadas. Isso é importante porque, espaços como varandas, garagens e salas de armazenagem não devem ser considerados como parte da construção real do imóvel.

Em termos de cadastro, há que entender que as propriedades são acrescentados para as áreas comuns, sacadas ou varandas cobertas e contam-se 50 % e as solanas com 3 paredes, devem ser completas.

O certificado de habitabilidade

Quando somos autopromotores e queremos construir uma casa, temos que ter muito clara a legislação em vigor quanto para as novas casas. O certificado de habitabilidade é um aval técnico realizado pelo gerente qualificado do projeto para que as autoridades deem suporte que o imóvel conta com as condições mínimas para se viver.

Os requisitos variam dentro do território nacional, porque são de caráter regional, mas, na essência, as garantias de conforto que devem ser cumpridas são bastante semelhantes.

Quanto à estrutura, os quartos ou dependências obrigatórias são as seguintes:

  • Um quarto principal. Este espaço deve incluir uma cama tamanho casal, um guarda-roupa e uma cômoda.
  • Uma casa de banho completa. O importante é dispor de lavatório, bidé, banheira ou duche e wc.
  • Sala-cozinha – sala de jantar. Embora seja um único ambiente destinado a esses usos, cada área deve ser claramente diferenciada.

Isso é o que se considera como requisitos mínimos para que uma casa seja habitável. Outra variante possível é que o quarto esteja unido para as áreas comuns, deixando um espaço que, em vez de ter 3 ambientes deferentes, só conta com 2. Mas não esquente, porque mesmo construindo uma casa dá para fazer muita mágica, veja aqui nossas dicas para casas pequenas. 

5 dicas fundamentais para quem vai construir uma casa pequena

Ideias e propostas de decoração para decorar casas pequenas e tirar o máximo de partido para aproveitar o espaço é o que você está precisando? Então está no lugar certo porque mesmo numa planta de casa pequena é possível pensar mil e uma maneiras de decorar uma casa usando praticidade, criatividade – e acredite, isso não vai te custar muito caro! Vamos às dicas?

1. Definir separações entre as diferentes áreas da casa

É importante definir diferentes áreas da casa e dar a cada área para um propósito específico.

Podemos colocar uma espécie de mesa-buffet entre as áreas de cozinha e sala de jantar para servir facilmente a comida além de dispor de um armazenamento adicional.Quando decorar um espaço pequeno, cada milímetro conta. Uma forma de aproveitar ao máximo o espaço, é investir em móveis e outras peças de mobiliário que têm uma dupla função. Em vez de adaptar a sua casa os móveis, tenta adaptar os móveis em sua casa. Os quartos são quartos, ideais para ter móveis multiuso.

Podemos comprar uma cama que se dobra em um sofá para ver televisão, ou, por exemplo, uma cadeira de pés que, por sua vez, serve para guardar coisas dentro…

2. Repensar o espaço em desuso

Depois de viver no mesmo espaço durante um tempo considerável, é muito fácil de ser imerso na rotina. Pode ser que para cada coisa da casa, já que temos uma área alocada, mas, será que realmente estamos usando o espaço da maneira mais eficiente possível?

Brandamente de olhar ao redor de seu apartamento e identificar os espaços mortos e espaços que não satisfazem nenhum propósito útil.

Podemos pesquisar cantos sem usar ou paredes monótonas e vazias, e tentar pensar em maneiras possíveis de explorar essas áreas.

3. Armazenar na vertical

A melhor opção de armazenamento em um espaço reduzido é o armazenamento vertical. Por isso, buscaremos sistemas de armazenamento altos e estreitos. Conferir algumas ideias criativas de decoração poderá te ajudar a pensar formas de aproveitar ao máximo o espaço das paredes, gavetas e todos os cantinhos dessa casa pequena!

Podemos colocar prateleiras flutuantes na parede ou estantes, que também cumprem a função de separar uma área da casa de outra.

4. Inventar um sistema próprio de organização

Um armazenamento excessivo em caixas e cestas pode acabar em caos devido a uma má organização.

Para poder se lembrar onde está cada coisa, é aconselhável comprar organizadores que nos ajudem a ter tudo mais ordenado e controlado.
Uma vez que tenhamos os organizadores, a chave é dar um bom uso. Veja aqui dicas de organização para casas pequenas.

5. Escolher tom de cores claros

As cores escuras tendem a fazer com que os espaços parecerem mais pequenos à vista do que realmente são, por isso é melhor escolher tonalidades de cores claras na hora de decorar nosso apartamento.

É recomendável escolher 3 cores, dos quais 2 têm de ser claros (para decorar a maior parte do espaço), e um escuro (para adicionar um contraste marcante com a sua decoração)